quarta-feira, 9 de abril de 2008

Frank Lloyd Wright




Guggenheim Museum



Casa da cascata

Está na hora de desvendar, uma das características do meu perfil, desta feita, a paixão pela "arquitectura dos ninhos", que é como quem diz das "casas".
Deixarei para outra ocasião a minha paixão pelo "design dos colos", que é, para mim, o mesmo que dizer das "cadeiras".


Faz hoje precisamente 49 anos (09.04.1959) que faleceu em Phoenix, no Arizona, EUA, Frank Lloyd Wright.
Foi um arqutitecto Norte Americano. E é considerado um dos maiores arquitectos do Séc. XX, a par de, entre outros, Mies Van der Rohe, Le Corbusier e Álvaro Aalto.
O seu pioneiro Organic Design tentava simbolizar e captar a essência espiritual do homem e da natureza.
Nem historicista, nem modernista, Lloyd Wright era acima de tudo um humanista.
Daí que os projectos de Wright, quer usassem materiais naturais ou feitos pelo homem, formas curvas ou rectilíneas, expressavam a sua reverência pela natureza e a sua crença inabalável na importância dos valores humanos ou, como ele dizia "na humanidade".
Wright defendia que «a beleza é apenas o brilho da luz do homem (alma)».
Os seus trabalhos mais emblemáticos são as casas na pradaria, a casa da cascata, também conhecida pela residência de Edgar J. Kaufman (1935-1939) e o Guggenheim Museum of New York (1943-1946; 1955-1959).
Existe nos EUA, uma fundação com o seu nome dedicada a conservar o seu trabalho e a incentivar o uso dos princípios da Organic Arquitecture.

Consulte Design do Século XX, Taschen; 1000 Chairs da mesma Editora.

5 comentários:

Armando S. Sousa disse...

Estive precisamente para escrever hoje sobre o Frank Lloyd Wright.

O Guggenheim Museum of New York, tem uma colecção valiosíssima, mas a principal obra é o próprio museu. É admirável visitá-lo.

A casa da cascata, é um sonho!

Uma beijola.

Passiflora Maré disse...

Sim, já sei que estas bandas não te são desconhecidas. Eu por agora fico-me pela minha paixão e pelos livros.

Guilherme Salem disse...

Qualquer muse Guggenheim é um assombro.
A cascata de New York é única...a loucura de Bilbao mais única é...
Obrigado pela lembrança.
Um Cheers para o F.L. Wright

Guilherme Salem disse...

museu..saiu muse ( que é outra coisa)

Anónimo disse...

Também me fascinam estes sublimes artistas e o dom que têm de viver mais perto do extâse que nós, os comuns dos mortais...mas já é óptimo conseguir apreciar e sentir a emoção da estética que eles ( aquele dom ) nos dão e oferecem...
Gostei.
Fico á espera da estética dos colos...
Bj.
C. ( EN)