sexta-feira, 9 de maio de 2008

As Rosas







Quando à noite desfolho e trinco as rosas
É como se prendesse entre os meus dentes
Todo o luar das noites transparentes,
Todo o fulgor das tardes luminosas,
O vento bailador das Primaveras,
A doçura amarga dos poentes,
E a exaltação de todas as esperas.


Sophia de Mello B.A., Dia do Mar


Desafio os co-autores e comentadores da magnólia, a trazerem ao blogue as rosas que vos deixo, associadas a milagres e santidades, a guerras, a obras cinematográficas, a tragédias universais, a lendas, movimentos de paz, poemas, jardins, amor, etc.


9 comentários:

Armando S. Sousa disse...

Rosa de Hiroshima, de Ney Matogrosso

Pensem nas crianças
Mudas telepáticas
Pensem nas meninas
Cegas inexactas.

Pensem nas mulheres
Rotas alteradas
Pensem nas feridas
Como rosas cálidas.

Mas, oh, não se esqueçam
Da rosa da rosa
Da rosa de Hiroshima.

A rosa hereditária
A rosa radioactiva
Estúpida e inválida
A rosa com cirrose.

A anti-rosa atómica
Sem cor sem perfume
Sem rosa sem nada.



Um beijo

Madalena disse...

Qual é o lugar dos homens?
Onde os seus irmãos precisarem dele.(Madre Teresa de Calcutá)
Postagem de hoje do Cantinho.
Um beijinho Amigo.

Anónimo disse...

Só porque entrei nesta coisa dos desafios, uma pequena singeleza para a singularidade da rosa:

"Para a folha:verde
Para o céu:azul
Para a rosa : rosa
Para o mar:azul".

Caetano Veloso (rai das cores)

Bj.
C(EN)

Anónimo disse...

O Milagre das rosas (Rainha Santa Isabel)



A mulher de D. Dinis, a rainha Santa Isabel, tornou-se célebre pela sua imensa bondade. Ocupava o tempo a fazer bem a quantos a rodeavam, visitando e tratando doentes, distribuindo esmolas pelos pobres.

Ora, conta a lenda que o rei, já irritado por ela andar sempre misturada com mendigos, a proibiu de dar mais esmolas. Mas, certo dia, vendo-a sair furtivamente do palácio, foi atrás dela e perguntou o que levava escondido por baixo do manto.

Era pão. Mas ela, aflita por ter desobedecido ao rei, exclamou:

- São rosas, Senhor!

- Rosas, em Janeiro?- duvidou ele.

De olhos baixos, a rainha Santa Isabel abriu o regaço - e o pão tinha-se transformado em rosas, tão lindas como jamais se viu.


n Romanceiro e Cancioneiro Popular Português

Bj.
Ti...a

Passiflora Maré disse...

Obrigada Ti...A. fou uma das muitas respostas que eu esperava.

Anónimo disse...

Se você olhar com atenção para a segunda foto, você vai topar que às rosas não estão enterradas na terra, mas fincadas na areia.
Essas rosas foram fincadas na Praia de Copacabana, pelo movimento Rio da Paz, que reivindica o fim da violência no Rio de Janeiro.
Lurdinha.

Anónimo disse...

A verdade é que não as há ... sem espinhos.
F.S.

Anónimo disse...

Os homens cultivam cinco mil rosas num mesmo jardim e não encontram o que procuram. E, no entanto, o que eles buscam poderia
ser achado numa só rosa.
Antoine de Saint-Exupéry

César Paulo Salema disse...

Para mim, a mais bonita rosa que alguma vez vi foi cultivada no Cairo e tem cor púrpura.
Foi por ela que Cecília viu junto de si o herói do seu filme, foi por ela que a ficção superou a própria realidade...