quarta-feira, 16 de julho de 2008

Os meus medos



Sois: os sons roucos, a espera vã, uma perdida imagem.
O coração suspende o seu hálito e os lábios tremem
sinto-vos, vindes ao rés da terra, como ventos baixos,
poisais no peitoril. Sois muito antigos e jovens,
da infância em que por vós chorava encostada a um rosto.
Que saudade eu tenho, ó escuridão no poço,
ó rastejar de víboras nos caniços, ó vespa
que, como eu, degustaste o figo úbere.
Depois, mundo maior foi a presença e a ausência,
a alegria e as dores de outros que não eu.
E um dia, no alto da catedral de Gaudí,
chorei de horror da Queda, como os caídos anjos.



Fiama Hassa Pais Brandão

10 comentários:

CLAP!CLAP!CLAP! disse...

Ainda a propósito do mosaico e como não conseguia proceder corretamente, fiz o seguinte:
Traduzi livremente o questionário e fui ao "gettyimages" à primeira pagina a PB e escolhi...
Belo exercício, quase juvenil!
--
:-)

CLAP!CLAP!CLAP! disse...

Convido-a a ir ao post do mosiaco da anabela,tentra responder aos questionário.Vai ver que não doi nada mesmo!!!

Passiflora Maré disse...

Ó Clap eu já lhe fui responder ao seu blogue.

CLAP!CLAP!CLAP! disse...

Peço desculpa pela insensibilidade...

"As palavras

São como um cristal,
as palavras.
Algumas, um punhal,
um incêndio.
Outras,
orvalho apenas.

Secretas vêm, cheias de memória.
Inseguras navegam:
barcos ou beijos,
as águas estremecem.

Desamparadas, inocentes,
leves.
Tecidas são de luz
e são a noite.
E mesmo pálidas
verdes paraísos lembram ainda.

Quem as escuta? Quem
as recolhe, assim,
cruéis, desfeitas,
nas suas conchas puras?

Eugénio de Andrade

Maria do Carmo Cruz disse...

Passiflora, deixei, por lapso meu, um pedido para si num comentário ao Intermezzo. Poderia fazer o favor de dar lá um saltinho?
Avó Pirueta

Anónimo disse...

A Fiama merecia melhores comentários.
Mas quem é este cromo do clap, clap, clap?
STOP, please e vá para outro lado.
Um fâ da magnólia, desiludido com as recentes incursões destes comentários balofos.
Desculpem mas é o que acho!

Sam

CLAP!CLAP!CLAP! disse...

Sem querer alimentar ponto e vírgula
"Play it again, Sam"

PS: Vá vestir uma roupinha e volte (se achar q nos pode dizer algum mais)

--Desculpe Passiflora,mas é isto q me inspira!

Passiflora Maré disse...

Ò Clap já fui ao seu blogue pedir-lhe um pouquinho de moderação, se possível.
Eu conheçço algo de si e sei que além de ser um homem culto , tem uma sensibilidade interessante no mundo das artes. A verdade é que a ideia que dá de si não é para todas as mentalidades,principalmente quando escrita e sem os vários frequentadores do blogue apreenderem a pessoa na sua totalidade.
Desculpe a sinceridade.

Passiflora Maré disse...

Ò Clap e Sam o blogue acaba por ser um espaço de amizade e de troca de ideias e , por isso, espero que todos consigamos adptar-nos às sensibilidades uns dos outros, sem nos ferirmos.

CLAP!CLAP!CLAP! disse...

Desculpe mais uma vez, mas não me recordo de ter ter sido "grosso".
Saberei compreender para q não haja dramas.
Cum-pren-dido!
:-)