sexta-feira, 17 de outubro de 2008

Enquanto uma destas crianças morrer à fome toda a Humanidade é faminta.





5 comentários:

Elsa C. disse...

É revoltante constatar que as necessidades básicas de todos os seres humanos ainda não estão asseguradas. Que uns humanos são de primeira categoria e outros de segunda. Que enquanto os "nossos" dilemas consistirem no número de estádios de futebol, na localização do novo aeroporto, nas aventuras de Carlos Queirós ou em qualquer outro fait-divers, continuaremos a ser terceiros mundistas na/da humanização!
É difícil combater a pobreza de espirito.
Bonito de ver, hoje, em frente à Câmara, a reunião de alguns estudantes da Esa comigo, com a S.D, numa acção de sensibilização em prol da irradicação da Pobreza. Os estudantes a iniciarem o exercício de uma cidadania interventiva, activa. Linda a sua cumplicidade. Para eles e para a S.D. o meu agradecimento...

Anabela Magalhães disse...

Subscrevo as palavras da Passi.
E o meu agradecimento a todos os intervenientes da cerimónia "Levanta-te contra a Pobreza". Impossibilitada de estar presente fisicamente, estive lá em pensamento.
Beijinhos

Jota Cê Mascarenhas disse...

As fotos são impressionantes. Como o tema e a dimensão da nossa vergonha.
JC

Guilherme Salem disse...

E há palavras para o inefável ? há apenas lágrimas e a pequenissima contribuição que cada um de nós pode dar para por termo a este horror.

Elsa C. disse...

Relendo o meu comentário detectei dois erros.Fiquei horrorizada. Prefigura-se um estado demencial? Aqui ficam as correcçôes:
"espírito", "erradicação".
Assassinar a língua portuguesa...não está, por enquanto, nos meus planos.
Lamento.