sábado, 7 de março de 2009

Fogos


Nada como um bom incêndio...que malvado sou.
Por vezes os fogos chegam ás nossas vidas.
Mas...escapamos. E sem qualquer queimadura ou mesmo um simples "rush".

8 comentários:

R. disse...

Ai escapamos?! Só às vezes, acho eu!
Gostei tanto da visita :)

César Paulo Salema disse...

Ás vezes é epifânico ardermos um pouco para renascermos sem as partes más ardidas. Quanto às boas, tropeçar não é cair!

César Paulo Salema disse...

Esqueci de dizer o principal - ainda bem que não ardeste!
Claro...

Passiflora Maré disse...

Cuida-te Gui, o fogo é o que é, essencialmente, pelo perigo.
BJ.

c (en) disse...

E ...nem "cahamuscadito", Gui?

Bj.
C(EN)

Guilherme Salem disse...

Não ardi...merci.
Nem chamuscadito fiquei...
O que prova que não foi um fogo de força.
O fogo é um encanto (quais sereias a desviar Ulisses)...não sermos queimados é só uma questão de sorte e nada tem a ver com técnica.
Fénix ? só se for a do dr. Salazar que , graças à SIC, sabemos agora que era um taradao sexual...e com um fogo que nem as chamas de um prédio inteiro abarcam (que ridicula aquela série...Salazar...nem vê-lo mas também não vale a pena ajavardar).
E o tonto do Diogo Morgado convencido que estava na corrida para os Oscáres com aquela triste performance...ai que pequenos somos...que país tão pequenino...ai portugal porque és tão pobrezinho, ai portugal porque és tão pequenino...lá sabia o outro...tão pequenino tão merdilento...
Vamos atear fogos. (virtualmente, claro)

Guilherme Salem disse...

Era escusado ter posto um acento no "a" de Oscares....enfim...chamuscamos de qualquer maneira...a bien tot

Guilherme Salem disse...

Errata: será à bientôt e não como escrito.
De vez em quando há que fazer uma ronda pelos erros. Merci