terça-feira, 22 de dezembro de 2009

22 de Dezembro


...ele comia gafanhotos e mel silvestre...

"Joakim acordou muito cedo na manhã de 22 de Dezembro. O Natal seria daí a três dias e faltavam apenas três janelas para acabar o calendário mágico do Advento.
Viria Johannes à cidade antes da véspera de Natal? Ele tinha prometido a Joakim que viria. Mas que quereria dizer com um sítio ermo?
De repente, Joakim teve uma ideia genial. O livreiro tinha dito que ninguém fazia ideia do sítio onde Johannes colhia as flores que vendia no mercado. Seriam apanhadas nos campos?
Em pleno Inverno, as flores não cresciam nos campos. Mas isso só era possível num país onde o Verão durava todo o ano. Johannes veio de um país quente, não veio?
Lembrou-se depois que Elisabet fizera a transição do Inverno para o Verão num abrir e fechar de olhos. Colhera também flores em pleno Inverno.
Joakim estava ansioso por saber que surpresas as últimas janelas do calendário mágico ainda lhe reservavam, mas não se atreveu a abrir o calendário antes de os pais chegarem. Faltavam agora somente três janelas por abrir.
Os pais chegaram. O pai denotava um certo nervosismo:
- Vamos... Comecemos!
Surgiu então a gravura de um homem andrajoso que estava num rio com água até à cintura.
A mãe desdobrou o bilhetinho e leu:

O DONO DA HOSPEDARIA"

O Mistério de Natal
Jostein Gaarder
Editorial Presença

1 comentário:

Isabel disse...

http://www.youtube.com/watch?v=nmGSHZYZ74c