quinta-feira, 22 de maio de 2008

O nosso (sonhado) prefácio

E assim começa a vida... com gentileza!

video

4 comentários:

R. disse...

:)

Anónimo disse...

O vídeo, pese o marketing, é de uma candura e de uma imaginaçao tocante.

E a propósito da incomensurável beleza e fascínio do acto genuíno de criação e dos criadores, deixo-vos aqui um poema belíssimo, de um poeta popular brasileiro, conhecido por Zé da Luz,oficialmente Severino de Andrade e Silva, poema que foi resposta espontânea a alguém que dizia que para se falar de amor era necessário usar um português erudito

Ai Se Sêsse

"Se um dia nós se gostasse;
Se um dia nós se queresse;
Se nós dois se impariásse,
Se juntinho nós dois vivesse!
Se juntinho nós dois morasse
Se juntinho nós dois drumisse;
Se juntinho nós dois morresse!
Se pró ceú nós assubisse ?
Mas porém se acontecesse que São Pêdo não abrisse
as portas do céu e fosse
te dizê quarqué tulice?
E se eu me arriminasse
e tu comigo insistisse,
prá qui eu me arrezorvesse
e a minha faca puxasse
e o buxo do céu furasse?..
Tarvez qui nós dois ficasse
tarvez qui nós dois caisse
e o céu furado arriasse
e as virge tõdas fugisse!!!"

Bj.
C (EN)

R. disse...

Parou tudo...
Oh C. (EN)... obrigada por me apresentar um dos melhores textos que já li... o melhor no meu momento presente!
Beijo e um xi apertadinho... só de mercis...
R.

Anónimo disse...

R.,

Muito grata pelo calor do "xi apertadinho de mercis".

Bj.

C.(EN)