domingo, 24 de agosto de 2008

O Diabo e a Diaba













As lendas, crenças e superstições populares fazem parte do
imaginário ou subconsciente colectivo das populações de norte
a sul de Portugal. Uma dessas superstições bem enraizadas nas
populações do Norte de Portugal é a de que o diabo anda à solta
na noite de 23 para 24 de Agosto de cada ano.
Perde-se na memória dos tempos a existência, na sacristia do
Convento Dominicano de S. Gonçalo de Amarante, de um casal de
diabos, a quem o povo no referido dia 24 de Agosto depositava
oferendas na cabeça do diabo e da diaba.
Em virtude das vicissitudes que sofreu ao longo dos tempos, este
casal de diabos faz na noite de 23 para 24 de Agosto uma viagem
pela cidade de Amarante comemorativa de uma sua chegada, muito
desejada, após forçado exílio na cidade de Londres.
Actualmente, o referido casal de diabos encontra-se despojado do
seu poiso sagrado, no Convento de S. Gonçalo de Amarante, e tem
um poiso cultural no Museu Amadeo de Souza-Cardoso.

4 comentários:

Jota Cê Mascarenhas disse...

Algumas tradições ajudam-nos a reencontrar velhos equilíbrios alicerçados em práticas ancestrais com os quais o homem se identifica.
Veja-se o exemplo e Vilar de Perdizes e a relação entre o sagrado e o profano ao longo dos séculos.
Belas fotos atestam uma noite de cor e diferença que agradou a muitos. A não perder para o ano.

Passiflora Maré disse...

É certo que naquele aglomerado de pessoas a alegria imperava, prescrutando os seus rostos fiquei com a convicção que a exorcização dos medos daquela forma tão solene e assumida, para com o diabo, deixava a todos um pouco eufóricos.
O Gosto de brinacr com o proibido!

Anabela Magalhães disse...

Gostei particularmente de passar por aqui e de ver como tudo correu bem. Ainda não foi desta que assisti!

Passiflora Maré disse...

Obrigada Anabela, todos os rostos de todos os Amarantinos que vi estavam mias livres e divertidos. Isso, só por sí, é suficiente para que se faça a "fiesta"!