segunda-feira, 4 de agosto de 2008

Pintura Na Areia.



Para curar-me, o feiticeiro
pintou tua imagem
no deserto:
areia de oiro - teu olhos,
areia vermelha - a tua boca,
areia azul para os cabelos,
e branca, branca areia, para as minhas lágrimas.

Pintou durante o dia, e tu
crescias como uma deusa
sobre a imensa tela amarela.
E pela tarde o vento dispersou
tua sombra colorida.

E, como sempre, na areia
Nada ficou senão o símbolo das minhas lágrimas:
areia prateada.

Herberto Helder, in Poesia Toda.

2 comentários:

Anabela Magalhães disse...

Ah! E neste pasmei! Lindo de morrer!

Armando S. Sousa disse...

Nunca me canso de Herberto Helder,o mestre das palavras.
Um beijo.