segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Ombro amigo



Não posso dar-te soluções
para todos os problemas da vida,
nem tenho resposta
para as tuas dúvidas e temores,
mas posso escutar-te
e compartilhar contigo.
Não posso mudar
O teu passado nem o teu futuro.
Contudo quando necessitares
estarei junto a ti.
Não posso evitar que tropeces.
Somente posso oferecer-te a minha mão
para que te agarres e não caias.
As tuas alegrias,
Os teus triunfos e os teus êxitos
não são meus.
Contudo disfruto sinceramente
quando te vejo feliz.
Não julgo as decisões
que tomes na vida.
limito-me a apoiar-te
a estimular-te
e a ajudar-te sem que mo peças.
Não posso traçar-te límites
dentro dos quais devas actuar,
Contudo se te ofereço esse espaço
necessario para crescer.
Não posso evitar o teu sofrimento
quando alguma pena
te parta o coração,
mas posso chorar contigo
e recolher os pedaços
para juntá-los de novo.
Não posso dizer-te quem és
nem quem deverias ser.
Somente posso
Amar-te como és
e ser teu amigo.
Nestes dias pensei
nos meus amigos e amigas,
Não estavas em cima,
nem em baixo nem no meio.
Não encabeçavas
Nem concluias a lista.
Não eras o número um
nem o número final.
Dormir feliz.
Emanar vibrações de amor.
Saber que estamos aqui de passagem.
Melhorar as relações.
Aproveitar
as oportunidades.
Escutar o coração
Acreditar na vida.
E tão pouco tenho
a pretensão de ser
o primeiro
o segundo
ou o terceiro
da tua lista.
Basta que me queiras como amigo.
Obrigado por seres meu amigo

Jorge Luís Borges

A todos vós, que sabeis quem sois...

6 comentários:

Anónimo disse...

Líndíssimo hino aos amigos absolutos.

Bj.

C (EN)

Anónimo disse...

E eu sou teu, para sempre.
Obg pelo hino.
Sérgio

Anónimo disse...

hiotieE eu sou teu amigo, para sempre.
Obg pelo hino.
Sérgio

R. disse...

Que bonito :)

Eu disse...

Obrigada eu por ter um amigo como tu!!

Eu

Guilherme Salem disse...

Será preciso dizer algo ? até logo.